Escotismo em Torres Vedras

Ajudamos a dar mais vida ao centro histórico da cidade!

Planificação de Reuniões de Patrulha


Texto adaptado de Manual do Curso Regional de Guias 2004 - AEP Região de Lisboa

 

Para cumprir as suas funções, o Guia tem ao seu alcance uma ferramenta muito importante: planificação. Planificar não é mais do que organizar com antecedência. Como diz o provérbio: “se não sabes para onde vais, nunca vais saber se lá chegaste". A planificação permite-nos saber "se já lá chegámos", ou o que ainda falta!

Planificar é importante porque permite ao Guia:

  1. Organizar- pode saber com antecedência o que vai ter que fazer;
  2. Distribuir responsabilidades- sabendo de antemão o que se vai fazer, não é necessário fazer tudo sozinho, pode-se partilhar responsabilidades com os restantes elementos da patrulha;
  3. Motivar os elementos- se tiveres responsabilidades distribuídas, todos os elementos se vão sentir mais participativos na patrulha, logo mais envolvidos e com maior espírito;
  4. Apoiar a Tribo e os Dirigentes - Se tiveres a tua patrulha "organizada" vai ser mais fácil manteres os dirigentes informados e as tarefas da tua patrulha em ordem.

Interessa não esquecer que é importante fazer os escoteiros participarem em todas as etapas da aventura, tal qual a dinâmica de projeto, sem lhes tirar o sabor a mistério e inesperado - fatores essenciais para a maioria das atividades da Tribo.

 

Planificação das reuniões de patrulha

O dia-a-dia da patrulha é passado nas reuniões de patrulha. E aqui que semanalmente o Guia pode perceber como vai a sua patrulha, quais os assuntos a tratar e é aqui que se podem motivar os elementos.

No caso da Tribo de Escoteiros, o Guia deverá procurar planificar com duas reuniões de avanço. No caso da Tribo de Exploradores, o Guia poderá ter um mês planificado, para saber o que vai acontecer ao longo desse período.

Quantas vezes o Guia não vê os seus elementos a desaparecer, sem saber porquê.  No entanto, se olhar para as reuniões, são sempre momentos chatos, sem qualquer objetivo e sem muita dinâmica.

É ao Guia que compete dirigir a reunião de patrulha. "Dirigir" não significa "mandar na reunião" ou "ter que fazer tudo na reunião". Significa, antes de mais, organizar a reunião.

As reuniões devem ocorrer de preferência ao ar livre, como a maior parte das atividades escotistas. Se não for possível ser toda ao ar livre, dever

ás evitar a todo o custo que a reunião seja toda dentro da sede. Faz um jogo no exterior ou marquem umas quantas reuniões em sítios engraçados.

 

As reuniões têm momentos muito diversos, abordando assuntos diferentes:

  • Informações (assuntos pendentes, informações da chefia, informações para a próxima atividade);
  • Tesouraria (cobrança quotas, atividades de recolha de fundos);
  • Registos (atas, relatórios, presenças);
  • Formação (provas, técnica especifica para uma atividade);
  • Material (verificação, conservação, requisições);
  • Animação (divertimento, atividade, canção);
  • Jogo (Jogo do Kim, futebolada, seguir pistas, etc);
  • Planificação (atividades de patrulha, bivaques, etc);
  • Cerimónias (investiduras de cargo, receção ou despedida de um elemento).

 

 

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault

Escotismo com tradição!

Os escoteiros estão em Torres Vedras desde 1914 e o 129 foi oficialmente reaberto em 1999.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site.
Ok